BEHIND the LIFESTYLE

Uma pessoa, um recomeço

All Humans

“O que nos move são as pessoas. É incrível… Nunca mais se olha para Lisboa e para as pessoas que passam por nós da mesma forma.”

Fotografia por Pedro Lucas

Q & A

Entrevista por Maria Ana Marques

“Love is not patronizing and charity isn’t about pity, it is about love. Charity and love are the same — with charity you give love, so don’t just give money but reach out your hand instead.” Madre Teresa de Calcutá

Todos os dias são bons dias para apelar à consciencialização do ser humano e a All Humans, fundada pela Cátia e pela Telma em março deste ano, tem feito a diferença nas ruas de Lisboa. Fomos ter com as duas amigas que se conheceram numa formação de voluntariado na Letónia e que descobriram que tinham um sonho em comum, fundar uma organização que lutasse pelos direitos humanos na cidade de Lisboa. Com nove meses desde a sua fundação, a All Humans já conta com mais de 10 pessoas que apelam à importância da inclusão social e que ajudam na (re)inserção de minorias na sociedade.

A Cátia e a Telma contam-nos que “a All Humans, é uma organização sem fins lucrativos que através das equipas de acção de rua conseguimos identificar uma pessoa em situação de sem abrigo ou carência económica que queira ajuda. Após serem quebradas barreiras, sobretudo emocionais, ajudamos na procura de emprego (elaboração de Cvs, procura de oferta, preparação das entrevistas) e de casa. Caso seja a situação, também apoiamos na procura de um centro de reabilitação e no seu encaminhamento… Há todo um processo de apoio para conseguir que estas pessoas recomecem. Nós queremos apoiá-las e mostrar que é possível.”

Focada no humanismo, a All Humans a curto prazo quer continuar a crescer para poder ajudar mais pessoas a voltarem a fazer parte de uma sociedade mais activa. Para isso os planos passam por consolidar os grupos de voluntários e procurar patrocínios e parcerias.

Se a verdade é que todos os dias são bons dias para fazer a diferença, nesta época dê mais um bocadinho de si a quem precisa… E às vezes basta apenas “passar a mensagem”.

LER REPORTAGEM COMPLETA

1. Quais têm sido os maiores desafios?
Sobretudo as burocracias, sai muito caro fundar uma associação. Contudo, optámos por fazer tudo da forma mais certa e por sua vez, mais difícil. Acreditamos que vale a pena.

2. Quais as principais missões da All Humans?
Ambicionamos apelar à consciencialização do ser humano, à quebra de falsos dogmas, estereótipos e ao entrelaçar de novas mentalidades, para um mundo mais livre e justo, onde, quem precisa, consegue um recomeço.

3. O que é o sucesso para vocês?
Para nós conseguir proporcionar “recomeços”, como felizmente já tem acontecido, é um sucesso.

4. Como descreveriam o All Humans numa palavra?
Recomeços.

www.facebook.com/associacaoallhumans

Behind the Scenes| All Humans