BEHIND the LIFESTYLE

Um estúdio para se envolver e absorver

Bells and Springs

“Hoje em dia sou inspirado pelos corpos com que trabalho. Cada corpo conta uma história
que vai evoluindo e que me vai dando pistas sobre o seu funcionamento e sobre novas
direções a dar ao meu trabalho.”

Fotografia por Pedro Lucas

Q & A

Entrevista por Maria Ana Marques

No R/C do número 4 do Largo Vitorino Damásio, em Santos, tivemos a oportunidade de conhecer e aprofundar o que se faz no Bells and Springs, um estúdio onde quem quer iniciar-se e desenvolver uma consciência com foco no bem-estar o vai encontrar.

O Nuno Gusmão, um dos sócios fundadores do Bells and Springs com quem falámos exprime-se de forma tranquila. É diferente porque é calmo na sua essência, talvez possa dizer que transpira calma. Conhecedor e estudante eterno daquilo em que acredita alavancou um dos estúdios com mais essência na área da actividade física.

Com cada vez mais convicção da necessidade de manter a funcionalidade do corpo físico para estar bem, as pessoas têm vindo ao longo dos anos a recorrer mais ao Pilates. E o que é o Pilates? O Nuno conta-nos que é sobretudo “uma técnica que tem na sua base preocupações com o alinhamento e a correcta funcionalidade do corpo em movimento, serve os propósitos de mais e mais gente que tem esta consciência e tem preocupações além do aspecto físico.”

LER REPORTAGEM COMPLETA

1. Quem é o Nuno Gusmão?
O Nuno Gusmão é tantos quantas as pessoas com quem se cruza. Para uns é bom para outros é mau, para uns é companheiro para a vida para outros filho da p*** … E estou a aprender a reconhecer-me em todos eles sem me identificar com nenhum.

2. Como surgiu a paixão pela actividade física?
Somente depois de entrar na universidade é que comecei a praticar actividade física. Comecei com natação recreativa e terminei na competição. Simultaneamente comecei a frequentar um ginásio onde encontrei uma profissional incrível que me entusiasmou ainda mais para a prática de exercício físico e acabei por ingressar no curso de Educação Física depois de ter já terminado o curso de Engenharia Agrícola.

3. Como te tornaste instrutor de Pilates?
Sempre achei que me faltava algum conhecimento diferente daquele que tinha para orientar os meus clientes nas aulas de ginásio. Desta necessidade sentida começou a procura que me levou ao Pilates. Depois de experimentar várias escolas de formação, percebi que queria ir buscar o conhecimento o mais próximo da fonte possível. Decidi-me pelo Brasil, pela escola da Inélia Garcia, onde uma das sucessoras directas do Joseph Pilates ministrava formação, a Romana Kryzanowska.

4. Em que ano que é decidiste arriscar num estúdio teu?
Em 2007 abri o meu primeiro estúdio. Isto foi simultâneo com o primeiro ano do curso de formação para professores que ainda hoje mantenho. Nesta altura senti a necessidade de ter um espaço meu onde pudesse criar à minha vontade e implementar aquilo em que acreditava relativamente ao exercício físico. Este primeiro estúdio estava incluído numa estrutura maior, um ginásio. Somente em 2012, em conjunto com o meu sócio Tiago, pude arriscar num espaço exclusivo onde estamos hoje, o Bells and Springs.

5. Como surgiu o nome Bells and Springs?
O nome foi sugerido por um colega meu que acompanhou a fase inicial de implementação do projecto. O nome tem a ver com as actividades principais que usamos, o kettlebell (bells) e o Pilates (springs, uma vez que os aparelhos de Pilates usam molas como resistência). Gostámos da sonoridade do nome e do facto de não ser muito evidente.

6. Que serviços é que vocês prestam aqui no estúdio?
Fazemos treinos individuais de Pilates e Kettlebell, sessões de recuperação física, aconselhamento e avaliação física e desportiva, aulas em grupo de Pilates, sessões de massagens, desenho e planificação de estúdios de exercício além e também vendemos aparelhos de Pilates.

7. Há alguma estória engraçada que tenha ocorrido? Daquelas que guardas no baú.
Uma aluna com cerca de 60 anos começou a fazer aulas em grupo e estava claramente com muitas limitações físicas em termos de mobilidade geral. Passado um mês de frequentar as nossas aulas perguntei-lhe como estava a sentir-se com o trabalho e a resposta dela foi “Olhe, já consigo limpar o rabo sozinha”. Parece piada mas, infelizmente é este o estado a que muita gente chega por falta de cuidado com o corpo e as consequências pessoais e sociais de uma limitação como esta são bastante tristes.

8. Quais têm sido os maiores desafios até agora?
O principal desafio tem sido a gestão das pessoas que vou chamando para trabalhar junto de mim. Saber lidar com vontades, melindres, inseguranças e outros factores como estes que estão sempre presentes nos relacionamentos humanos, não é fácil.

9. Qual é o teu conceito de sucesso?
A vida é o sucesso. A vida vivida momento a momento, porque não há outra forma de vivê-la em paz.

10. Numa frase, como descreverias o estúdio junto dos outros?
O estúdio Bells and Springs é um espaço físico que materializa um sonho de dois amigos.

www.bellsandsprings.com
www.bellsandspringsequipement.com