BEHIND the TABLE

O equilíbrio da macrobiótica

In and Young

“Quem me procura geralmente busca melhorar a sua qualidade de vida e fazer uma transição
para um estilo de vida mais natural. Dou workshops e aulas privadas de cozinha natural,
terapia de gengibre e aconselhamento alimentar e de estilo de vida…”

Fotografia por Pedro Lucas

Q & A

Entrevista por Maria Ana Marques

Em Cascais, fomos acompanhar um workshop dado pela Sandra Mesquita. Com 36 anos é uma pessoa que vê a vida de uma forma apaixonada, acredita que todos temos a capacidade de tornar o mundo melhor e que este passa sobretudo pela forma como nos alimentamos.

Importante de referir que a alimentação macrobiótica é uma filosofia de vida e não apenas uma prática alimentar, como o vegetarianismo, por exemplo. A macrobiótica valoriza o poder energético dos alimentos, buscando um equilíbrio entre as propriedades yin e yang, as quais são duas forças opostas, que se integram por serem complementares.

Por isso quando lhe perguntámos como descrevia o seu projecto, In and Young, responde simplesmente que com este pretende inspirar e dar ferramentas para quem procura incorporar hábitos mais saudáveis e fazer a transição para uma vida mais natural. O In and Young surgiu como um trocadilho do termo Yin and Yang, porque segundo esta filosofia, a boa alimentação deve basear-se no equilíbrio dos alimentos e na compreensão que cada um deles ou é Yin ou é Yang, e assim se fazem as refeições para quem segue a alimentação macrobiótica.

LER REPORTAGEM COMPLETA

1. Porque surgiu o interesse em te tornares Consultora de Orientação Alimentar?
Tudo começou num workshop de cozinha vegetariana onde a pessoa que o estava a ministrar estava a tirar o curso de macrobiótica. Na altura ela fez-me um breve diagnóstico e fiquei fascinada com a sua capacidade de detectar desequilíbrios a nível de órgãos através dos meridianos do rosto. Fiquei curiosa e decidi estudar um pouco o assunto e foi assim que fui parar ao I.M.P. onde acabei por fazer a minha formação.

2. O que é a macrobiótica e como a descreves?
A macrobiótica é acima de tudo um estilo de vida e se assenta em princípios, entre eles no princípio oriental de Yin e Yang e na ideia de que tudo é composto por energia, inclusive os alimentos. A alimentação é a vertente mais visível e fácil de mostrar ao público e é bastante flexível uma vez que neste tipo de alimentação não existem alimentos proibidos, mas sim alguns menos recomendados para uso diário. A alimentação é adaptada a cada indivíduo e depende do sexo, idade, localização geográfica e condição física, dando-se primazia ao consumo de produtos locais e da época, o que a torna numa prática com uma consciência social e ambiental.

3. Quais são as tuas principais inspirações?
Neste momento é a minha bebé que ainda não nasceu mas que já me acompanha há 7 meses. Ela faz-me ter uma maior percepção e responsabilidade do impacto das minhas escolhas pessoais e como estas influenciam não só a minha pessoa mas todos e tudo o que me rodeia. Ela é sem dúvida a minha maior inspiração a tornar-me cada vez mais consciente e presente e faz-me querer ser uma pessoa cada vez melhor.

4. Em que ano é decidiste arriscar num projecto teu, o In and Young? E o que te levou a arriscar?
O In and Young começou em 2012 como um blogue, quando ainda estava no meu segundo ano de curso. Na altura começou apenas como uma forma de documentar a minha aprendizagem e não tinha grandes pretensões com este projecto. À medida que o tempo passou e terminei a minha formação, o In and Young passou de um simples blog para um site onde ofereço os meus serviços e partilho tudo aquilo que aprendi e continuo a aprender. De momento estou a preparar o meu primeiro guia que se intitula “Guia In and Young para uma vida saudável” e é o meu primeiro contributo para inspirar quem o leia a fazer pequenas alterações que o levem a uma vida mais saudável e feliz.

5. Como é um dia típico da Sandra?
Depende muito pois além do In and Young tenho outro negócio, numa área muito distinta. Normalmente começo o dia com uma ida ao ginásio e de seguida vou para Lisboa trabalhar no meu outro negócio onde também giro uma equipa de pessoas. As minhas tardes variam muito, dependendo de ter reuniões ou não. Sempre que tenho tempo disponível crio e fotografo conteúdos para o site, além de que também tenho as minhas clientes a quem dou terapia ao domicílio: uma terapia que consiste em compressas de gengibre com massagem terapêutica, um serviço que presto através do In and Young.

6. Há alguma estória (curiosa/engraçada) que tenha ocorrido em termos profissionais? Daquelas que guardas no baú.
Adorava dizer que sim e partilhar algo hilariante mas a verdade é que não. Talvez daqui a uns anos tenha umas quantas para contar.

7. Quais têm sido os maiores desafios até agora?
Como tenho outro negócio além do In and Young, o maior desafio é conseguir dedicar-me com mais consistência ao meu blogue e publicar mais conteúdos tem sido o meu maior desafio.

8. O que ambicionas fazer num futuro próximo?
Dedicar-me exclusivamente ao In and Young e criar mais guias de forma a poder ajudar e inspirar outras pessoas a viverem de uma forma mais natural.

9. E como te imaginas daqui a 10 anos?
Essa é difícil. Acima de tudo feliz e realizada com os progressos que fiz e ajudei outros a fazerem nas suas vidas, e com uma equipa de pessoas que me acompanhem no In and Young que permitam levá-lo ainda mais longe.

10. Qual é o teu conceito de sucesso?
Acima de tudo é ser feliz tanto pessoal quanto profissionalmente e ver as pessoas que me procuram profissionalmente alcançar os seus objectivos.

www.inandyoung.com
www.facebook.com/In-and-Young-its-a-macroworld-403944362999428/